15 agosto 2013

Hatred become Love


Capitulo 5

 

PDV Original Bella

 

- Só mesmo um bom treino para me por de bom humor. – Falei saindo do chuveiro.

Já só estávamos nós as três no balneário, e o treino tinha-me deixado relaxada.

- Eu cá estou exausta! – Falou a Alice, terminando de se vestir.

- A treinadora está a puxar cada vez mais por nós. – Disse a Rosalie enquanto penteava os cabelos loiros dela.

- Isso é bom. – Falei.

Peguei na minha roupa, agora seca, e comecei a vestir-me.

- Mas a mister foi dura demais em pôr-nos a jogar com os rapazes. – Disse a Alice.

- Eu gostei. – Falei.

- Não foi mau, mas cansa. Então defender o teu irmão Bella. – Queixou-se a Rosalie.

- E correr atrás do teu Rose. – Falou a Lice.

Elas olharam para mim á espera que me queixasse de correr atrás do Cullen.

Encolhi os ombros.

- É normal. – Disse acabando de me vestir.

Peguei na escova e, rapidamente, penteei os meus cabelos, prendi-os num rabo-de-cavalo.

- Vamos? – Perguntei.

- Um segundo. – Disse a Rosalie, acabou de apertar as botas de tacão e levantou-se. – Vamos.

Agarrei na minha bola e seguimos para o estacionamento.

- Vamos gigantone?

- Sim. – Falou e entrou no carro.

- Xau, Lice, Rose.

Entrei no carro e pus o cinto, ele ligou-o e seguimos para casa. Chegamos a casa, jantamos e eu subi para quarto, fiz os Tpcs e deitei-me na cama.

Adormeci rapidamente e sonhei com o grande dia, com uma grande vitória…

Acordei bem desposta, saltei da cama e tomei banho. Vesti umas calças de ganga e uma camisa azul, deixei o cabelo solto e desci as escadas.

- Olá pai! Oi mãe! – Cumprimentei-os com um beijo na bochecha. – Ainda aqui pai?

Peguei numa tigela, enchia de leita e juntei-lhe cereais.

- Já vou sair. – Falou o meu pai acabando de beber o seu café.

Beijou a minha mãe e deu-me um beijou na bochecha.

- Bom trabalho! – Dissemos, eu e a minha mãe, ao mesmo tempo.

Tirei um pouco de café e sentei-me á mesa a comer.

- O atrasado do Emmett ainda não acordou? – Perguntei.

- Bella! – Repreendeu a minha mãe.

- Eu vou acordá-lo! – Disse e sem que ela visse peguei numa garrafa de água.

Corri pelas escadas acima e entrei no quarto dele, este dormia de barriga para cima aproximei--me da cama e abanei-o.

- Acorda gigantone! – Resmunguei.

- Deixa-me dormir. – Murmurou. – Só mais 5 minutos.

- Levanta esse traseiro da cama ou vai levar um banho de água fria.

Ele ignorou-me e virou-se para o lado, abri a garrafa e molhei a mão, deixei cair algumas gotas por cima do seu rosto.

- Já acordei! – Resmungou.

Sorri-lhe e saí do quarto, desci as escadas e terminei de tomar o pequeno-almoço.

- Bom dia mãe. – Cumprimentou o Emmett.

- Não se cumprimenta a maninha?

- Depois de como me acordas-te? Nem penses.

Ri-me.

- Foram só umas gotinhas. – Brinquei.

Ele sentou-se ao meu lado a comer. Terminei de comer e lavei rapidamente a minha taça e o copo.

- Vou-me calçar já venho. – Disse.

Fui até ao eu quarto peguei numas all star pretas e calcei-as. Voltei a descer as escadas e o Emmett já estava pronto.

- Xau mãe! – Ambos dissemos.

Entramos no carro dele e ele deu partida.

- Gigantone?

- Oi!

- Esperas por mim? Tenho treino de basquetebol. – Fiz olhinhos.

- Claro.

- Obrigado Gigantone. – Estiquei-me e beijei-lhe a bochecha. – Fico-te a dever uma.

- Eu vou cobrar, podes ficar á espera. – Avisou sorrindo.

Então chegamos a escola e saímos cumprimentando o nosso grupo, felizmente, o Cullen não estava. Devia estar agarrado a alguma.

Eu e Alice dirigimo-nos para a nossa aula, Biologia, quando passamos por um cartaz que me chamou a atenção, tinha a ver com o nosso grande jogo. Parei e comecei a lê-lo.

- Estás a brincar comigo, só pode. – Disse incrédula.

- Vai prejudicar-te não vai Bells? – Perguntou a Alice.

- Claro! Marcaram os dois jogos para o mesmo dia, com uma diferença de 15 minutos! Quase nem vai dar tempo para trocar de roupa. – Exclamei.

- Calma, nós arranjamos uma maneira. – Falou tentando acalmar-me. – Vamos para a aula ou vamos chegar atrasadas.

Suspirei e assenti, caminhamos para a sala de aula.

- Não podes faltar ao de basquetebol?

- Claro que não, também é um jogo importante para nós, não tanto, mas é.

- Então vais ter de descansar muito até lá, porque não vai ser nada fácil.

- Eu sei. – Disse e fui para o meu lugar.

A minha mente não esteve na aula, estava muito longe, a pensar como iria aguentar dois jogos de 90 minutos 15 minutos para descansar. Sou a capitã não posso faltar, a nenhum deles, mas porque raio fizeram aquilo?

Mordi o lábio e ouvi tocar. Arrumei as coisas a pressa e levantei-me indo contra alguém.

- Merda. – Resmunguei baixo e levantei o olhar encontrando os olhos verdes do Cullen. – Não sabes ver por onde andas idiota? – Perguntei.

- Quem veio contra mim foste tu, Swan. – Disse com desdenho e passou por mim.

- O que eu te fazia se pudesse. – Resmunguei, fechando as mãos em forma de punho e respirando fundo.

Caminhei ainda com raiva em direção a Alice.

- Vamos, minorca? – Ela fez cara feia e assentiu.

- O que aconteceu entre ti e o meu irmão? – Questionou.

- Aquela coisa irritante? Foi contra mim, aí que raiva! Se eu já não me tivesse metido em confusões demais este ano, eu arrancava-lhe um dente. – Resmunguei.

A raiva pulsava nas minhas veias, era algo normal, não conseguia olhar para ele ou ouvir o som daquela voz, que me apetecia arrancar-lhe as cordas vocais com uma tesoura.

- Isso vai dar casamento, estou-te a avisar. – Disse a Alice, observando-me.

- No dia em que eu for possuída pelo Diabo. – Resmunguei.

A Alice tinha aquela mania de se armar em casamenteira, e sempre disse que me queria como cunhada, o que mesmo antes de eu deixar de suportar era impossível.

- HumHum…eu nunca me engano. Acredita no que te digo, vocês vão ficar juntos.

Revirei os olhos e senti o meu telemóvel vibrar. Peguei nele e ergui a sobrancelha, número desconhecido?

Peguei nele e atendi:

- Sim?

Do outro lado ouvi um baixo riso e uma voz feminina disse:

- Acidentes acontecem…  - E desligou.

Mas que raio?
******************************
Desculpem a demora, mas falta de inspiração = s

Sem comentários:

Enviar um comentário

O mais simples dos comentários, dá força á autora para continuar a historia por mais um capitulo e com cada vez mais entusiasmo.
Só demora 1 minuto (e não faz o dedinho cair!) e alegra o nosso lindo e fraco coração = ) Se leu comente!
#Os insultos serão imediatemente eliminados#