29 dezembro 2013

Imagine - Kellan Lutz


Depois de colocares o vestido, a maquilhagem, os sapatos e verificares mais de dezenas de vezes se estás completamente bem para sair com o teu lindo namorado, respiras fundo e vais abrir a porta.
Não era possível estares descontraída, afinal, não é todos os dias que se vai sair com o gatinho de Twilight, Kellan Lutz no aniversário de 2 meses de namoro!
E que 2 meses mais perfeitos, apesar das gravações do seu mais recente filme, ele arranjava sempre tempo para te vir roubar um beijo, enviar um presente ou até mesmo raptar-te durante umas horas.
- Sinto que estou sempre a dizer isto, mas estás linda. - Falou o Kellan, tirando-te do teu transe. - E se me permites, o vestido fica-te  maravilhosamente bem.
- És um tolo! - Exclamas fechando a porta atrás de ti.
- Só se for pela minha anjinha. - Sussurra agarrando-te a cintura e beijando-te com carinho.
- Hum...obrigado pelos elogios, mesmo que sejam muito aumentados. - Falas. 
- Shh...não reclames dos meus elogios, incrivelmente justos. - Realçou. - Pronta?
- Completamente. - Respondes.
Ele pega na tua mão e caminham juntos para o carro dele, onde depois de te abrir a porta para entrares, deu a volta e esticou-me uma venda.
- Tapa os olhos, por favor. - Pediu.
Peguei nela, sem colocar.
- Para quê?
- O sitio para onde vamos é uma surpresa. - Explicou com um lindo sorriso nos lábios.
- Um surpresa? - Assentiu. - OK. 
Colocas a venda e logo sentes o carro a mover-se rapidamente. Não demorou mais do que 15 minutos a chegarem ao tal local secreto.
- Posso tirar? - Perguntas.
- Ainda não. Agarra-te a mim, eu guio-te. - Diz e pega-te nas mãos.
- Seu aproveitador. - Acusas com um sorriso nos lábios.
- Mas tu amas este aproveitador. - Sussurra ao teu ouvido, um arrepio sobe pela tua espinha lentamente. - Para aqui. - Pediu e as suas mãos largaram-te.
- Kellan?
- Estou aqui, só a certificar-me que está tudo como eu deixei. - A voz dele soou distante.
Não se passou nem 2 minutos e as mãos dele estavam novamente nas tuas, segurando-te com calma e firmeza.
Caminhamos mais um pouco por um caminho que parecia ser feito de madeira.
- Chegamos, pronta? - Perguntou perto do teu ouvido enquanto desprendia a venda que te tapava os olhos.
A tua frente erguia-se uma modesta casa de madeira em frete à praia. No alpendre, encontrava-se uma mesa com duas travessas com frutos do mar e uma rosa vermelha em cima de um prato.
- Gostas? - Pergunta.
- Que é isto? - Questionas ignorando a sua pergunta inicial.
- Uma casa para passarmos férias. - Explica. - Comprei-a para nós.
- Para nós? - Perguntas perplexa e viras-te para ele que encolhe os ombros.
- Pensei que talvez gostasses de ficar comigo, sempre que tiver um tempo livre... 
- Adorei! - Lanças os braços em volta do pescoço dele. - É o presente mais perfeito, amoroso, querido, com mais significado...
Ele beija-te os lábios para que pares de falar.
- Já te disse que falas demais? - Questiona voltando a beijar-te.






Sem comentários:

Enviar um comentário

O mais simples dos comentários, dá força á autora para continuar a historia por mais um capitulo e com cada vez mais entusiasmo.
Só demora 1 minuto (e não faz o dedinho cair!) e alegra o nosso lindo e fraco coração = ) Se leu comente!
#Os insultos serão imediatemente eliminados#